Música

domingo, 26 de março de 2017

Corga de Pena Calva...A imensidão que nos fascina.



A Corga de Pena Calva têm o seu início junto à Ponte do Sobroso e logo aqui ficamos na dúvida, com os Chamiçais no meio, Pena Calva pela esquerda e a Corga de Sobroso pela direita, qualquer uma delas é garantia de algo absolutamente mágico e fascinante, se para subirmos a Corga de Sobroso vamos seguir o Rio Cabril até ás belíssimas Cascatas do Sobroso, já na Corga de Pena Calva a subida é feita sempre junto ao Ribeiro de Couce... Mas do que falamos hoje é de Pena Calva, logo no início e pela envolvência que nos rodeia percebemos que algo de inesquecível irá acontecer, apesar de existir algum trilho pela margem esquerda resolvi fazer toda a subida pelo curso do ribeiro, de pedra em pedra e com alguns pontos mais exigentes lá fui lentamente subindo, a beleza do percurso melhora a cada passo que damos e quando chegamos ao emaranhado granítico das cascatas do Ribeiro de Couce percebemos de imediato que estamos perante um dos mais belos locais de toda a Serra do Gerês, na medida do possível tentamos visitar algumas cascatas e lagoas, outras mais acima são praticamente inacessíveis, por aqui vamos ficando porque daqui não queremos sair, após alguma resistência acabei por finalizar a subida até Couce e depois de passar pelo Lago Marinho fiz a descida novamente até à Ponte do Sobroso pela encosta sempre junto à Corga de Pena Calva.
Como o título sugere...Pena Calva é a imensidão que nos fascina.




                                                                     Início da Corga





                                                        Cascatas do Ribeiro de Couce












                                                                    Topo da Corga




quarta-feira, 22 de março de 2017

Desde Parada de Lindoso e pelo Penedo do Encanto e Curral da Frieira até ao Alto da Louriça.

Mais um excelente dia de Montanha com o meu amigo Manuel Reis, o que foi previamente planeado acabou por ter que ser alterado já no topo da Louriça devido a um denso nevoeiro (bem visível nas fotos) e que nos levou a fazer o regresso pelo estradão até à Cabana Nova do Bogalhedo ou Carqueijal...
No 1ºdia e apesar das ameaças de chuva o dia começou a abrir na altura em que demos início ao trilho na aldeia de Parada do Lindoso, junto à Ponte de Parada e passando pelo sempre imponente Poço da Gola seguimos o trilho para visitar pela primeira vez o Penedo do Encanto, este Penedo apesar de as gravuras já serem pouco visíveis, guarda uma das mais notáveis composições da pré-história.
Seguimos depois em direção ao já várias vezes visitado Chã do Couto e seguimos então pelo Curral e Cabana da Frieira para logo apontar ao Marco Geodésico de Rebordo no Feio, neste local as vistas sobre a Serra de Sta Eufêmia, o Rio Lima/Limia, a Louriça, o Alto da Pedrada e o Vale do Cabril são simplesmente únicas, continuando seguimos então até ao ponto mais elevado da Serra Amarela, na Louriça fomos repentinamente surpreendidos por um denso nevoeiro que nos levou a alterar os planos que tínhamos e acabamos por regressar pelo estradão até ao local onde iríamos pernoitar.
Como tínhamos compromissos marcados manhã cedo e pelo mesmo estradão fizemos o regresso ao ponto de partida e demos por terminado mais 1 dia e pouco excelentes de pura montanha.

Ponte de Parada









Moinho e Ponte para Poço da Gola

Poço da Gola





















Penedo do Encanto

















Cabana e Curral da Frieira








MG de Rebordo no Feio







Forno de Rebordo no Feio



Forno de Rebordo no Feio





Cabana de Rebordo no Feio







Louriça












Cabana Nova do Bogalhedo/Carqueijal