Música

terça-feira, 6 de junho de 2017

Pela Serra Amarela com início e fim na aldeia da Ermida (Porta Bilhares, Chã de Cerqueira, Chã do Couto, Escaravilheira, Peixe Balão, Braçal da Ribeira, Louriça, Chã do Muro, Bentozelo, Martinguime e Bilhares)


Novamente pela Serra Amarela, por cá tinha estado no dia 17 de Maio e presenciei na altura a um desolador cenário de destruição, em Abril um criminoso incêndio pintou de negro esta tão bela serra desde Lourido à Ermida, foi fantástico poder constatar que o verde começa a dominar a paisagem  e o crescimento de nova vegetação é já uma realidade.
Chegado à Ermida foi tempo de por pés ao caminho e passando pela singular Branda de Bilhares e pela Ponte do Ribeiro da Cova/Porta Bilhares (também chamado de Porto da Laje) segui em direção a Chã de Cerqueira, daqui segui por Chã do Couto e Escaravilheira onde aproveitei a magia deste local para almoçar e relaxar um pouco, depois do almoço ia começar a parte difícil do dia, a subida por uma densa vegetação desde a Escaravilheira (780 metros) até ao Alto da Louriça (1.350 metros) com passagem pela belíssima forma granítica chamada de Peixe Balão e pela Curral e Cabana de Braçal da Ribeira, a partir do Alto da Louriça era tempo de fazer o caminho de regresso pelo trilho da GR34 passando por Chã do Muro, Cabana de Bentozelo, Martinguime e Bilhares.
Foi mais um excelente dia de montanha, a Serra Amarela estava perfeita com imenso Gado e Garranos espalhados por todos os cantos da serra, a voltar brevemente.

Porta Bilhares

Ribeiro da Cova







Chã de Cerqueira




























Antenas da Louriça





Chã do Couto

Chã do Couto

Sto.António (Chã do Couto)

Escaravilheira
















Peixe Balão










Cabana e Curral de Braçal da Ribeira






Braçal da Ribeira

Serra do Gerês ao fundo






Albufeira de Vilarinho da Furna




GR34

Cabana de Bentozelo






Cabana de Martinguime




3 comentários:

  1. E é isto. O Gerês pelos olhos de quem o ama. Fico sempre com aquela vontade de regressar ao ver estas imagens. Magnífico registo, Álvaro! Obrigada pela partilha! Beijinhos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Obrigado Elisabete, são apenas fotos, apenas memórias, o importante já lá vai, o importante foi por lá andar, agora é ansiar pela próxima...Beijinhos.

      Eliminar